SEGURANÇA PRIVADA

Capacidade de resposta

     A segurança privada se fundamenta, essencialmente, na instituição de sistemas de segurança integrados (recursos humanos e tecnologia), com o escopo de inibir e impedir a ocorrência de eventos críticos.

    Seu objetivo é a prevenção, a ação anteriormente planejada e preparada, capaz de dar resposta adequada a cada nível de ameaça. Tecnicamente, ela se baseia na análise de riscos das perdas potenciais que poderão ocorrer, na credibilidade da estrutura da segurança e nas medidas para elevar o nível desta, além de prever a necessidade de uma eventual repressão, uma reação para impedir a consumação da ameaça.

     Prevenção, sempre, e repressão, quando necessária, são duas fases distintas e interdependentes, mas a primeira depende diretamente da segunda. Quanto mais um sistema de segurança tiver condições de reagir, menor será sua necessidade de fazê-lo, pois a ação preventiva, que antecede, será tão mais inibidora quanto maior for a capacidade de reação existente.

     O sistema de segurança deve ter a finalidade de garantir o patrimônio e a vida de pessoas, mas deve ter, particularmente, condições para garantir a segurança dos integrantes do próprio sistema.

     A segurança privada deve complementar a proteção de vidas e patrimônios de alto risco. Assim, a sociedade pode ter uma resposta objetiva a um problema de características privadas, mas que interfere diretamente na segurança pública. E as empresas privadas de segurança podem dar uma contribuição importante no controle da segurança pública, fazendo sua parte e impedindo que surjam as oportunidades de crise.